Dia dos Namorados vs. Dia da Mãe

O Dia dos Namorados é como o Dia da Mãe (por exemplo). Um é dedicado aos casais de namorados, o outro é dedicado a uma das pessoas que nos trouxe ao RPG que é a vida. E não é por ser filho e/ou pai, que vou andar a resmungar e a mandar as designadas “dicas” no Dia da Mãe, já que sou pai e/ou filho, em vez de mãe! Eu bem tentei mandar cá em casa, como uma mãe, mas não consegui impor essa hierarquia.

É verdade que há um Dia do Pai e um Dia da Criança/Filho (uma vez que o filho nasce como uma criança, excepto o Benjamin Button, coitado), então eles têm o seu massivo momento de comemoração. Contudo, senão há um Dia do Solteiro assumido, então, pela Lei do Anulamento do Produto (agora já estou a inventar), todos os outros dias, são “Dias do Solteiro”. E ainda há mais. Se o ano for bissexto, ainda há mais um dia para festejar! E por incrível que pareça, no Dia dos Namorados, os solteiros também podem festejar! Ainda por cima calha a uma sexta-feira este ano, portanto…

Portanto… Deixem-se de ser brutos e deixem lá os “casais de pombinhos” e das outras espécies, utilizarem as suas “lamechices” e os seus pensamentos eróticos que têm armazenado para um ocasião dita de “especial”.

Anúncios